About Me

Meus Prazeres Gastronômicos

Que eu amo comer não é segredo pra ninguém, mas hoje eu decidi mostrar aqui pra vocês o que eu considero meus maiores prazeres gastronômicos, as comidas que fazem minha boca salivar na mesma hora e o estômago roncar enquanto espero ficar pronto.

Vou começar não pela ordem de preferência, mas categorizando da forma tradicional: entrada, prato principal e sobremesa.

ENTRADAS

imagem1_3052
Pastel de Angu com Carne Seca
CZ-receitas-faceis-comida-boteco-caldinho-feijao-D-732x412
Feijão Amigo com Torremo
comida_di_buteco__-_sao_joaquim
Bolinho de Costela

PRINCIPAIS

File-ao-molho-quatro-queijos
Filé aos Quatro Queijos
o-kharina-vai-oferecer-no-festival-o-the-handyman-que-leva-como-acompanhamento-batatas-fritas-o-prato-leva-pao-frances-maionese-de-alho-dois-hamburgueres-grelhados-de-110-gramas-cada-que
Hambúrguer Gourmet
95ce4c8ec2f85583763dd2dcbb64bcd9
Feijão Tropeiro
massa-da-pizza-conheça-6-ingredientes-e-suas-funções-blog-pizzaria-o-cla-da-pizza
Pizza de Peperoni 
thumb_carbo
Macarrão Carbonara

SOBREMESAS

ioyj2ypczozarueg61my
Torta de Limão
IMG_5113-Medium
Mousse de Chocolate
torta_de_amendoim-1
Torta de Amendoim
RTEmagicC_19715_chu_churros_gd.jpg
Churros de Doce de Leite

 

Selecionei um pouco das coisas que eu adoro. Achei bem difícil escolher entradas já que não sou muito de petiscos, já os pratos principais (muitos nem posso considerar pratos), foram mais fáceis e as sobremesas eu tive que me segurar pra não ficar aqui eternamente postando, hahahaa!!!

E vocês, me contem por quais pratos seus corações batem mais forte!

Beijos, Carolina.

Créditos das Fotos:
Entradas: Pastel de Angú – Feijão Amigo – Bolinho de Costela
Principais: Filé Quatro Queijos – Hambúrguer Gourmet – Feijão Tropeiro – Pizza de Peperoni – Macarrão Carbonara
Sobremesas: Torta de Limão – Mousse de Chocolate – Torta de Amendoim – Churros de Doce de Leite
About Me

Cuidando de Mim Mesma

spa-1979704_960_720

Já tem um bom tempo que sinto que preciso parar tudo, respirar fundo e me dedicar mais a cuidar de mim mesma. Estou desleixada com várias coisas. Apesar de estar com meus exames de saúde todos em dia e não apresentar nenhuma alteração, sinto que não estou dando o meu melhor para cuidar de mim.

Uma coisa que vem me incomodando muito é minha aparência, eu relaxei. E não digo nem que relaxei depois que me casei, porque não é verdade. Me sinto bem descuidada desde meados da faculdade, quando eu passei a dedicar todo o meu tempo para meus estudos e trabalho.  Eu trabalhava durante todo o dia e ia pra faculdade a noite, não sobrando muito tempo para me cuidar da minha aparência como gostaria, já que eu estava sempre cansada.

Não me arrependo, é claro, afinal foram anos investidos em conhecimentos e aperfeiçoamentos nos quais me orgulho muito hoje, mas quando olho pra trás percebo o quanto essa fase da minha vida afetou no minha aparência e em como eu não consegui recuperar tudo até hoje, um ano depois.

Eu quero muito conseguir dedicar mais a cuidar de mim e da minha aparência, mas venho andando cada vez mais desmotivada por motivos de não faço ideia porque. Sempre estou enrolando e diversas outras coisas tem sempre mais prioridades que cuidar de mim.

thumbnail_IMG_3190

Se vocês me perguntarem o que eu gostaria de estar me dedicando mais em relação à minha aparência, aí vai:

  • Pele do rosto: sempre tive bastante acne no rosto pois meus poros são muito abertos. Não chego a ter espinhas, mas bastante cravos e isso deixa uma aparência desleixada e cheia de carocinhos na pele. Precisava fazer uma sequência de várias limpezas de pele com intervalos mais curtos, usar um bom ácido para afinar a pele ou até mesmo um peeling afim de uniformizá-la por completo.
  • Cabelos: meus cabelos estavam com uma péssima aparência de mau tratados com aquelas pontas enormes, sem corte e um loiro alaranjado que estava me incomodando mais do que tudo. Esta semana passada eu cortei as pontas e mexi na cor. Clareei bastante, tirei o alaranjado e dei uma mudada considerável. Agora é hidratar bastante, já que a descoloração danifica muito a estrutura dos fios e quero manter as pontas sempre aparadas, além do cuidado para a cor não amarelar do jeito que estava antes.
  • Pele do corpo: diferente dos meus cabelos que são super oleosos e do meu rosto que tem a pele normal, o restante da pele do meu corpo é super seca a ponto de chegar a descascar em certas épocas do ano (frio principalmente), por isso preciso hidratar mais milha pele para dar a ela um brilho saudável e maciez. Confesso que cremes para mãos e corpo é o que não me falta, o negócio é criar uma rotina e segui-la.
  • Peso: engordei incríveis 10kg do ano passado para esse ano. Meu peso sempre foi uma coisa bem controlada apesar de eu ser bem comilona, mas tudo desandou com o tempo e eu fui relaxando mesmo, me descuidando até subir na balança e, ao invés de levar um susto, fui me conformando com o peso até chegar no ponto das minhas roupas não me servirem com tranquilidade. Esta, sem dúvidas, será minha maior batalha de beleza e cuidados pessoais já que comer é um ato prazerosíssimo pra mim, além do meu vício crônico por açúcar que já até comentei nesse post AQUI. Preciso me concentrar em fazer o que mais odeio: dieta e atividades físicas.

skin-care-1491366_960_720

Bom, resumo da ópera, estou precisando dar um tapa no visual por completo o que não é tarefa fácil, mas pretendo ir começando devagar e persistir de forma contínua com a intenção de não chegar ao ponto de acumular tantas coisas como acumulei, até porque manter é mais fácil que começar do zero, como terei que fazer agora.

Quando percebo o quão desleixada eu me deixai tornar a cada dia, me bate um sentimento ruim, pois penso que quando cuidamos do nosso corpo, estamos cuidando também da nossa alma, aquele lance de corpo são, mente sã, sabem? Então, para muitos a aparência não significa muita coisa e pode até ser considerada um luxo ou um pecado capital, mas eu acredito que o nosso corpo é a única coisa que carregamos a vida inteira e que se não cuidarmos, teremos que conviver com ele do jeito que estiver, nos deixando felizes ou triste.

Por isso, a partir de agora estou me focando em me tornar uma pessoa mais feliz cuidando do meu corpo e da minha aparência com aquilo que ela precisa para que eu possa ficar bem comigo mesma.

Então é isso gente. Como é que anda o cuidado de vocês consigo? Estão satisfeitos? Me contem!

Beijos a todos e obrigada por me lerem, Carolina.

About Me

Por Que Posto Receitas no Blog?

IMG_5083

Eu nunca na minha vida fui muito amiga da cozinha na parte da culinária. Ela só me servia – e muito bem – para comer mesmo. E sendo bem sincera, pra mim nunca rolou esse negócio de “a medida que fui ficando mais velha…”, não! Eu nunca cozinhei porque nunca me interessei por culinária mesmo.

Ué, mas então as receitas que posto aqui no blog não são de minha autoria? Se enganam! Tudo eu mesma que faço, no começo com ajuda de Mamis, mas hoje, depois de casada, eu faço tudinho sozinha.

Claro que não são receitas em que se podem dizer “Nossa! Que nível de dificuldade incrível”, mas vamos combinar que pra quem nunca cozinhou eu ando tirando boas notas no quesito ‘pilotar fogão’.

IMG_4220

Desde modo, aqui é o meu refúgio, onde eu posto meus pensamentos, divido algumas das minhas descobertas e um pouco do que eu vivo. Então postar receitas mostra – pelo menos pra mim – a minha evolução no mundo da gastronomia, se é que posso intitular assim minhas aventuras na cozinha.

Aqui no blog eu só posto o que dá certo, claro! Mas por trás disso tudo tem sim toda uma dificuldade envolvida, receitas que não ficam 100%, outras que dão super certo mas que esqueço de fotografar ou aquela falta de motivação que bate ás vezes… só que o que mais me apego é ao que dá certo, que funciona e que me faz me sentir com mais potencial, por mais simples que seja a receita.

Gosto de postar tudo aqui pra ficar organizado, para ter um registro das minhas receitas e também para incentivar pessoas que assim como eu, começaram agora e também estão se encantando e aprimorando suas receitas. Essa é a parte que considero mais importante, quando nossas conquistas, por menores que sejam, nos deixam mais motivadas a fazer de novo, tentar algo diferente e ir além e com isso querer contagiar os outros com essa sensação tão boa.

Bom, não tem nada demais nisso para muitos, mas para mim significa um grande avanço. Eu nunca pensei que fosse sentir prazer em cozinhar como tenho sentido e dividir isso aqui me enche de orgulho e acho que quem tem que se orgulhar de mim sou eu mesma, por isso o prazer ainda é maior.

IMG_4235

Só queria dividir esse sentimento gostoso com vocês e mostrar que fico muito feliz quando vejo que alguém fez alguma das minhas receitas e gostou. Por isso, sempre que fizerem, me avisem que vou ficar muito, mas muito feliz mesmo em saber!!!

Beijos, beijos e beijos, Carolina.

 

About Me

Relembrando Minhas Metas de 2017

target-2045924_960_720

Acabamos de chegar na metade do ano e que achei que seria uma ótima ideia dar uma relembrada nas metas que fiz no início do ano para analisar o andamento das coisas, rever tudo o que me comprometi a fazer, o que ainda está pendente, o que consegui cumprir e o que ainda posso acrescentar de metas ainda para este ano.

A verdade é que eu não prometi muitas coisas, mas a maioria delas tem um nível de dificuldade alto, o que requer um certo empenho da minha parte.

icon-set-155180_960_720

Então vamos começar analisando as promessas já feitas:

  1. MELHORAR MINHA POSTURA: ops… acho que além de naïveté melhorado ela eu ainda piorei! Nota zero pra mim (até agora!).
  2. MANTER UM BOM RITMO DE ATIVIDADES FÍSICAS: quén quén quén!!!… até agora só falhei! Eu até comecei a fazer Muay Thay que é uma coisa que eu sempre quis voltar a fazer, mas já parei por vários motivos. A ideia é retomar a uma outra atividade agora no meio do ano. Dos cruzados para dar certo!!!
  3. CUIDAR MAIS DA MINHA SAÚDE: nesse quesito até agora eu mantive tudo em dia. Fiz os exames de rotina da primeira metade do ano, não tenho dormido mais que preciso, enfim, tudo sob controle!
  4. MELHORAR CONSIDERAVELMENTE MINHA ALIMENTAÇÃO: opa! Agora sim posso dizer que dei um grande passo. Como vocês têm acompanhado as receitas que venho soltando aqui no blog, eu diminui bastante o consumo de farinha Branca e quase nunca como fritura, agora o açúcar… vez ou outra eu ainda dou minhas recaídas. Mas já melhorei bem!!!
  5. EMAGRECER CERCA DE 10Kg: mesmo eu tendo melhorado bastante minha alimentação ainda não agarrei de fato a uma dieta saudável ou rotina disciplinar de alimentação e com isso ainda não emagreci nadinha do que planejei. Mas a meta ainda segue firme.
  6. CUIDAR MAIS DA MINHA APARÊNCIA: bom, antes de já sair assumindo meu fracasso preciso apresentar uma justificativa plausível. Casei e me mudei pra um lugar em que ainda não sei muito bem onde encontrar cada profissional para cada tipo de coisa, por isso, logo logo estou indo para minha cidade natal e pretendo dar aquele geralzão no visual e depois ir mantendo e me cuidando mais onde estou.
  7. DECORAR MINHA CASA DO JEITINHO QUE SEMPRE SONHEI: Ufa! Até que enfim uma meta 100% cumprida antes do meio do ano. Apesar de ainda estar terminando a decoração da minha primeira casa que comentei neste post AQUI, já posso considerar a tarefa concluída, pois faltam apenas alguns poucos detalhes.
  8. MANTER O BLOG MAIS ATUALIZADO: me digam estou ou não de parabéns neste quesito?! Sim, eu sei que sim!!! Graças a uma motivação enorme que é o bem estar que o blog me proporciona, estou conseguindo manter ele de uns tempos pra cá bem atualizadinho. Mais um ponto pra mim!
  9. RECLAMAR MENOS: isso aí… bem… tá difícil! Assumo que sou uma reclamona de mão cheia e que preciso melhorar, mas que até agora eu não tive paciência pra isso, mas vamos combinar que não existe hora certa para parar de ser um pouco rabugenta, né?!
  10. ME TORNAR UMA PESSOA MELHOR: quando coloquei essa meta eu quis dizer de melhorar como ser humano e ajudar mais os outros. Não posso dizer que estou estagnada, mas acredito que mesmo tendo melhorando, ainda dá pra melhorar mais.

tablet-1250410_960_720

E agora as metas que ainda dão tempo de fazer para realizar até o fim do ano:

  1. MANTER UMA ROTINA ORGANIZADA DE TRABALHOS DOMÉSTICOS: essa coisa toda de ser “dona de casa” é muita novidade pra mim, então ainda não consigo manter uma rotina certinha do que é preciso fazer com prioridade em cada dia de semana, mas sinto que com o passar do tempo eu vou me acostumando mais e daqui a pouco já estou tirando de letra.
  2. TRABALHAR MAIS MEU LADO ESPIRITUAL: meditar sempre me fez bem e é uma coisa que quero voltar a fazer esse ano porque venho percebendo o quanto tem me feito falta obter uma tranquilidade interior. Além disso, pretendo fazer mais orações em família que também sempre me fez muito bem.
  3. FAZER CURSOS QUE ME AGRADEM E QUE AGREGUEM CONTEÚDO: cursos são sempre a melhor alternativa para nos especializarmos em algo que ainda não somos 100% e tem vários que eu já estou querendo fazer há um tempo. Nessa segunda metade do ano, pretendo fazer vários.
  4. COMPRAR UMA CÂMERA PROFISSIONAL: bem, esta é uma meta que estou colocando pra mim bem no escuro, pois não há como prever a curto prazo questões financeiras, mas é uma coisa que quero muito conseguir.
  5. TRABALHAR MAIS O MEU CÉREBRO: melhorar nossa inteligência nunca é demais e esta também é uma meta que estou me propondo. Quero trabalhar mais o meu cérebro aprendendo coisas novas, lendo mais livros, fazendo palavras cruzadas, jogando poker… enfim, de diversas formas.

 

Bom, pode até ser que eu tenha mais coisas que pretendo realizar ainda este ano, mas como meta, acho que mais estas cinco está de bom tamanho.

E aí, hora de renovar as metas de vocês também. Lembrar do que foi prometido, analisar o que já foi feito e o que ainda está faltando para ser concluído. Bora?!

Beijos, Carolina.

About Me

30 curiosidades sobre mim

hqkuhfgf

Eu sei que este post deveria ter sido feito logo que completei meus 30 anos – e já tem um tempinho – mas acontece que eu estava envolvida em tantas coisas que nem me atinei a ideia de que seria interessante fazer um post de curiosidades sobre mim.

Confesso que não achei lá muito fácil listar 30 coisas interessantes sobre mim pra contar aqui pra vocês. É aquela coisa né, nem sempre o que a gente acha interessante as pessoas vão achar também. Mas tentei pegar algumas informações mais “relevantes” sobre mim pra vocês não dormirem no meio do post, rs.

1- Eu tenho Úvula Bífida

Úvula é a campainha que a gente tem na garganta e a minha é dividida em duas. Por mais anomalístico que isso possa parecer, é normal e nenhum médico nunca me falou nada demais sobre ela.

2- Eu nunca quebrei nenhuma parte do meu corpo

Nenhum ossinho sequer. Quando eu estava na 5ª série simulei uma torção no dedão da mão direita só pra usar gesso e ver como era todo mundo assinando, mas não fiquei nem uma semana com ele, já que era tudo uma farsa, rs.

3- Eu sou formada em duas faculdades e um curso técnico

Me formei primeiro em Enfermagem superior, fiz técnico em Instrumentação Cirúrgica e depois fiz faculdade de Administração, onde me formei no meio do ano passado.

university-student-1872810_960_720

4- Eu entrei na faculdade com 17 anos e me formei com 21

Como eu faço aniversário no início do ano, logo que acabou o ensino médio eu já ingressei na faculdade e como eram só 4 anos para conclusão, me formei bem novinha, com 21 anos.

5- Eu tenho os 4 dentes sisos

Eles nunca me deram problema nenhum, nem quando nasceram. Não senti dor e nenhum incômodo. E eu ainda tenho espaço na arcada dentária atrás deles, então, eles são super saudáveis sem nenhuma necessidade de tirá-los.

6- Morei quase 30 anos na mesma cidade

Mudei para Rondonópolis 14 dias antes de completar meus 30 anos e eu só me mudei porque me casei, senão continuaria morando em Juiz de Fora, onde nasci e fui criada.

7- Já fui picada por uma Formiga Tucandeira

Essa formiga tem a picada considerada mais dolorosa entre todos os insetos do mundo e sim, a dor é insuportável e dura por 24 horas fazendo você chorar igual criança.

syringe-1884758_960_720

8- Já precisei tomar Morfina para dor

E o motivo foi justamente por causa da picada da formiga do item acima. Nunca pensei que precisaria tomar um remédio tão forte na vida e isso foi assustador pra mim.

9- Minha comida preferida é Macarrão

Sou descendente de Italianos e parece que carrego esse sangue nas minhas veias não é atoa. E comeria macarrão todos os dias sem problema nenhum. Eu amo e acho que sempre tem um jeitinho de inventar uma receita nova com ele.

10- Furei meu umbigo com 15 anos

E não foi nem pq era moda e eu queria muito, mas sim porque minha mãe achava lindo e insistiu muito pra eu furar. Eu nunca achei nada demais e já não tenho ele há muito tempo.

11- Eu tenho apenas uma Tatuagem

Ela é um cabide na escápula esquerda e eu fiz quando acabei de me formar na primeira faculdade, com 21 anos. Eu amo ela, acho linda e nunca – NUNCA – me arrependi de ter feito, mas se fosse nos dias de hoje, eu não teria feito. Não vejo graça mais em tatoos como via antes.

12- Já tive blog de Look do Dia

Como está na minha bio aqui do blog, eu sempre gostei de blogs, então, naquela época em que ter blog de Look do Dia fazia sucesso, eu tive o meu e cheguei até a fazer boas parcerias na época. Fiz campanha publicitária para algumas marcas, postava regularmente looks todos os dias e tinha bastante contatos.

DSC06051

13- Não como nenhuma verdura

E também não tenho o menor orgulho em dizer isso, mas como eu não fui acostumada quando criança a comer verduras, meu paladar agora, depois de adulta, parece que não aceita mais. Mas estou sempre tentando e tentando. A couve já virou minha amiga nos sucos e no feijão tropeiro. Já é um começo.

14- Não sei qual é meu tipo preferido de música

É estranho isso, mas eu não tenho um tipo específico que música que possa chamar de preferido. Cada época estou ouvindo um estilo musical diferente e logo eu canso e mudo. Simpatizo muito com o Jazz e o Soul, mas não os considero preferidos.

15- O sonho da minha vida sempre foi me casar

Eu nunca tive pressa, mas era um grande sonho que eu sempre fiz questão de realizar um dia na vida. Tanto que uma vez falei com a minha mãe que se eu não encontrasse uma pessoa que me completasse eu me casaria sozinha, faria uma grande festa e comemoraria meu casamento, comigo mesma. Mas não foi preciso… kkkkkk

Foto0180

16- Sempre tive vontade de morar fora do Brasil 

Mesmo que fosse apenas por alguns anos, eu sempre quis – e ainda quero – morar em outro país. Atualmente não tenho nenhum país específico em mente, mas já cheguei a quase fazer as malas para o Chile, a Inglaterra e o Canadá. A ideia seria conhecer a cidade como uma moradora mesmo e não como turista.

17- Tenho um nervoso absurdo com barulhos tipo batuques com as mãos

Cliques de canetas, batidas com o pés, batuques com as mãos na mesa… tudo isso que faz barulhos contínuos que as pessoas fazem sem perceber, me dá um nervoso que não sei de onde vem e sempre banco a chata pedindo para as pessoas pararem, rs.

18- Eu não penso em ser mãe

É estranho dizer isso, mas pelo menos até hoje não despertou em mim o menor desejo de ser mãe. Não tenho o mínimo jeito com crianças e normalmente quando aparecem bebês lindos e fofos não me dá nem vontade de pegá-los no colo.

19- Uso óculos de grau há mais de 10 anos

E eu realmente não enxergo bem sem eles. Já tentei me adaptar com as lentes de contato e só consigo usar para sair e por poucas horas, pois irritam meus olhos e a opção de operar o grau ainda não é uma opção já que meu grau – até hoje – não se estabilizou.

img_8246

20- Eu sempre quis ter um irmão/irmã

Muita gente que é filho único é feliz assim ou aceita com o passar dos anos e os que tem irmãos queriam ser filhos únicos. Mas eu nunca superei o fato de não ter um irmão ou irmã já que meu pai vasectomizou quando eu tinha 8 meses com um método irreversível. Quando eu tinha cerca de uns 5 anos minha mãe quase adotou uma criança, mas acabou não rolando…

21- Eu nunca tinha passado mais de um mês longe de casa antes de me casar

Além de ser muito caseira, eu sempre fui muito apegada aos meus pais e por isso acho que nenhum intercâmbio que eu planejei chegou a acontecer. O máximo que fiquei longe de casa antes de me casar foi um mês de férias e isso foi recente quando namorava meu atual marido. Namorávamos a distancia e nas férias aproveitávamos para ficar um bom tempo juntos viajando.

22- Sou uma pessoa completamente alérgica

Tenho alergia a picada de insetos, esmaltes e a tudo relacionado ao trato respiratório: rinite, sinusite, bronquite e todos os outros ites que se pode imaginar. Eu já tirei as amígdalas, fiz adenoide, septo, cornetos nasais e sinusite, mas apesar de ter tido uma boa melhora, nunca sarou e eu sempre estou espirrando e com o nariz coçando.

23- Sempre imaginei como seria se eu tivesse uma irmã gêmea

Que loucura esse negócio de querer ter irmãos né? Acho que sou meio frustrada mesmo, mas desde criança até minha adolescência eu ficava imaginando como seria se eu fosse gêmea. Se a gente ia se vestir parecido, se teríamos o mesmo perfil e como seria nossa relação já que seríamos idênticas. Eu não só imaginava, mas fingia mesmo ter uma gêmea em diversas situações.

24- Eu só visitei países da América Latina até hoje

E eles são: Argentina, Uruguai, Chile e Colômbia (que conheci esse ano). Espero ainda conhecer muitos outros países diferentes, já que até hoje ainda não tive oportunidade.

25- Quando se trata de comida, sou sempre a Magali da turma

Eu amo comer e não escondo isso de ninguém. Entre minhas amigas eu sou sempre a que mais come besteiras e que tá sempre com fome. Se deixar eu passo o dia todo beliscando alguma coisa. Tenho tentando me controlar mais de uns tempos pra cá até.

dinner-601576_960_720

26- Sou uma pessoa completamente diurna

Eu até gosto da noite, acho que tudo é mais bonito e elegante, mas é de dia que meu cérebro rende mais e que meu corpo responde melhor. A noite é gostosa pra assistir um filminho, se jogar no sofá e dormir, porque eu funciono mesmo é de dia.

27- Eu sou viciada em assistir MMA

Mais especificamente o UFC. Não perco nenhum evento, gosto de assistir programas relacionados e procuro saber bastante coisa sobre os lutadores pra ficar bem antenada no assunto e não ficar boiando na hora das lutas.

28-Eu falo sozinha

Todo mundo diz que fala sozinho, mas eu falo sozinha mesmo. E se eu estiver sem ninguém em casa aí que eu falo mais ainda. Falo no carro, não esquento nem cabeça.. Eu, meus botões e um outro eu que só eu sei que existe, hahaha.

29- Minha vida tem trilha sonora

É engraçado falar isso, mas tudo que acontece de diferente na minha vida é como se a minha mente criasse imediatamente uma trilha sonora e começasse a tocar uma música de fundo como se fosse um filme. Não consigo viver sem música, parece que minha mente não permite isso, rs.

turntable-1109588_960_720

30- Tenho várias manias

Eu sempre fui cheia de manias, como lavar as mãos várias vezes ao dia, dormir com três travesseiros, começar o banho sempre lavando o braço esquerdo, mas a maioria dessas coisas eu faço sem perceber, assim como a maioria das pessoas.

 

Bom, cheguei ao final das 30 curiosidades sobre mim e o que tenho a dizer é que não foi nada fácil escrever este post. Falar da gente desse modo é muito difícil e levei dias (na verdade semanas) para conseguir concluir todo o post, mas achei que seria interessante falar um pouco mais sobre mim aqui no blog de uma forma direta.

Algumas coisas são bem comuns e outras mais íntimas e pessoais e eu espero que tenham gostado de saber.

Beijos e mais beijos, Carolina.

About Me · Estilo

Meu Vestido de Casamento

Foto0004

Ah, o tão sonhado vestido de casamento! Aquele que a gente passa o tempo todo pensando, que tira nosso sonho e que faz a gente ficar meses só lambendo alface pra entrar justinho e ficar perfeito.

Eu sempre sonhei com um determinado vestido que uma vez, quando ainda era criança, tinha visto em uma revista na sala de espera de um consultório médico e arranquei a página pra quando eu casasse. Eu guardei aquela foto por anos e anos até que fiquei adulta e, apesar de ser um modelo sereia – que por sinal está super em alta – eu acabei desistindo dele, porque né, os anos passaram e tudo foi se atualizando.

Apesar do modelo sereia lindo que estava na foto, eu queria mesmo era me casar usando um vestido estilo princesa daqueles com saia rodada e várias camadas. Acho lindo, mas não para o meu biotipo. Sou baixinha com menos de 1,60 e corpulenta. Esse vestido estilo princesa fica lindo em meninas altas e magrinhas, pois achatam a pessoa e dão volume. Então já tirei logo de cara esse tipo de vestido da cabeça e me concentrei nos sereias, que são lindos também.

Bingo! Um dos primeiros que eu vi já me apaixonei e escolhi pra chamar de meu. Acontece que não foi simplesmente assim.

Eu não comprei meu vestido pronto, eu mandei confeccionar ele do zero e já na primeira prova (que é só a do forro) eu odiei ele. Sério! Bateu aquele desespero, porque já estava sem tempo hábil pra começar a escolher outro modelo, pra mandar confeccionar novamente e ainda tinha o fato de já ter pago o vestido. Me desesperei!

Sorte a minha que escolhi uma loja de noivas com profissionais muito bem conceituados e tradicionais no mercado que me deixaram a vontade pra escolher qualquer outro vestido que eles já tivessem disponível na loja.

Experimentei t-o-d-o-s, sem exagero! Escolhi o que mais gostei, mas meus olhos ainda tinham aquele brilho do “é esse”. Então a dona da loja super atenciosa e amável me disse para relaxar, pensar em outras coisas e voltar daqui a um tempo para experimentar o meu vestido inicial que eu havia mandado fazer quando ele estivesse pronto.

Foto0009

Foi o que eu fiz e olha, a melhor coisa que fiz. Quando voltei e experimentei ele já praticamente pronto, faltando apenas alguns ajustes, eu me derreti e sabia que era ele mesmo que eu ia me casar.

Foto0180Foto0183Foto0168

Para os acessórios eu escolhi uma coroa de pérolas combinando com os brincos e os detalhes do vestido e um sapato bem confortável e discreto, que eu pudesse aproveitar depois e que tivesse bastante o meu estilo.

Foto0198Foto0207

Escolhi o vestido de manga comprida porque acho mais elegante e a composição das rendas flutuando no tule transparente é muito romântico.

Pra finalizar, foram bordadas pequenas perolas nos miolos das flores da renda dando um toque bem sutil de brilho, já que o casamento foi durante o dia.

Foto0229Foto0237

Foto0012

O buquê eu quis um bem diferente e todo misturado com rosas em tons de rosa claro, branco, chá e outras flores diferentes em tons de verdes e branco. A ideia inicial era que no lugar das rosas fossem peônias, mas aqui no Brasil – ainda mais na época que eu casei – é difícil de encontrar, então acabei optando pelas rosas mesmo.

Foto0224Foto0215Foto0213

Na barra do vestido, o forro mais curto foi proposital para deixar a renda aparente e um degradê de rendas também foi feito ao longo do vestido. No busto, uma maior quantidade de rendas foram aplicadas que iam diminuindo sutilmente até abaixo do quadril.

Foto0593Foto0725

Minha ideia desde o início era não usar véu para deixar o tradicionalismo de lado e também para não tampar o decote das costas do vestido, mas acabei cedendo porque pensei bem no conceito que o véu traz a noiva e dá a ela esse empoderamento  sem contar com o efeito lindíssimo que ele dá nas fotos. Então escolhi um véu longo e duplo que saía debaixo do penteado.

Foto0758Foto0790

E não poderia deixar de falar da escolha das minhas madrinhas. Todas trajando preto.

Mas preto longo e de dia? Sim! A noiva pode tudo e se o casamento é seu, escolha aquilo que mais tem a ver com você.

Quando escolhi a cor das madrinhas, nem sequer titubeei. Mulheres de preto longo ficam sempre elegantes e lindas, e como madrinhas, deixam os olhares direcionados completamente para a noiva, independente do brilho que compõe vestido.

Foto0793

Foi difícil escolher “poucas” fotos entre mais de mil e tantas que o fotógrafo me enviou até agora. Mas espero que tenham gostado do post e do vestido, claro!

Beijos e mais beijos a todos, Carolina.

Vestido: Véu de Noiva – Coroa: Véu de Noiva – Brinco: acervo pessoal – Sapatos: Nanda Schmitz – Make: Thaís Gomes – Buquê: Valtair Beija Flores

About Me

Mudança!

Eu não sei se posso considerar uma pessoa de sorte ou não aquela que nunca se mudou de casa na vida. Talvez porque mudar, muitas vezes, seja necessário para mudar de vida ou simplesmente conseguir seguir em frente com ela.

Teorias a parte, ao meu ver, mudar – como quase tudo na vida – tem seu lado bom e seu lado ruim. Esse post é pra falar sobre a minha mudança recente.

thumbnail_IMG_8494

Lembram daquele post “Casei, Mudei e Nem te Convidei“? Pois então, eu me mudei de Minas Gerais para o Mato Grosso logo após o casamento. Vida nova começando completamente do zero. Saí da casa dos meus pais deixando meu papel de filha única com certas regalias de lado pra ter minha própria casa, cozinhar minha própria comida, lavar minha própria roupa e cuidar da minha vida propriamente falando.

Sei que para muitos isso não é nada e não passa de uma obrigação como filho afim de contribuir com os afazeres de casa, mas eram coisas que eu realmente não fazia na casa dos meus pais. Costume, criação, preguiça, falta de vergonha na cara?… Enfim, não fazia…

Se está sendo difícil? Não! Ainda estou em fase de adaptação e as novidades são muitas, então talvez por isso nada tem sido tão difícil ou entediante ainda. Mas estou mantendo meus pés no chão, sei que nem tudo serão flores para sempre, porém prefiro procurar sempre ser otimista.

Se embalar tudo é um processo chato e cansativo, desembalar é ainda pior. É um misto de ansiedade pra ver tudo pronto e no lugar, misturado com um cansaço exaustivo desenvolvido pela mesma vontade de ver tudo no lugar logo. Ainda tem o fator calor extremo adicionado (o Mato Grosso é um estado intensamente quente pra quem não conhece).

A trajetória de mudança da minha cidade natal (Juiz de Fora, MG) para a cidade em que estou morando (Rondonópolis, MT) não foi das mais fáceis. Percorri 1.700 km de carro com malas até o teto, uma carretinha engatada na traseira com metade da minha mudança (caixas de pertences pessoais, presentes do casamento, entre outras coisas mais relevantes) e minha cachorrinha em um espaço minúsculo do banco de trás.

3 dias de viagem, dois pneus furados (um furado e um estourado, na verdade) e mais o estresse de chegar em Rondonópolis fazendo um calor de 43ºC sem nem AINDA ter onde dormir (já contei aqui no blog sobre como costumo “organizar” minhas viagens neste post aqui. Eu simplesmente não organizo, eu pego a estrada e vou, sem hotel reservado, sem dia pra chegar e nem dia pra voltar).

Pela primeira vez, vou te contar… não foi nada fácil!

Primeiro por conta desse lance de hotel, fiquei em um hotel em um dia, mudei para outro hotel no dia seguinte, depois mudei de quarto no mesmo hotel e por fim fui parar no quarto de hospedagem de oficiais do quartel do exército de Rondonópolis. Que loucura! Tudo isso porque a casa que íamos ocupar só estaria disponível um mês após a nossa chegada e quando ela vagou, o inquilino anterior estava saindo por uma porta e eu entrando pela outra li-te-ral-men-te!!!

Mas é assim que se tem histórias pra contar, não é mesmo?! Se tudo estivesse sido tão fácil eu estaria aqui contando em duas linhas somente que me mudei. E ponto.

Agora, o desafio está sendo outro (a parte que mais gosto, de fato) que é colocar tudo no lugar e decorar a casa do meu jeito. Vai demorar, ainda mais levando em consideração que uma compra pela internet com entrega rápida – eu disse RÁPIDA – leva em torno de 40 dias úteis para chegar na minha cidade e eu – otimista e ingênua – comprei vários móveis pela internet. Sim, segurem minha mão e vamos chorar juntos!

Bom, fora essa parte de aguardar com muita paciência os móveis chegar (estou virando um monge já), tudo está muito bem encaminhado e a notícia boa é que terei vários posts sobre o antes e depois da casa que estou morando.

Obrigada por lerem. Um abraço, Carolina.